ASP.NET SignalR – Acompanhando o percentual de uso da CPU em tempo real

Standard

Atendendo alguns pedidos do Facebook e por email que recebi semana passada, hoje vou demostrar um exemplo de utilização do SignalR em uma aplicação que NÃO seja um chat. 🙂

Importante: Se você não sabe o que é o SignalR, nunca ouviu falar, ou não tem conhecimento, aconselho a leitura dos meus artigos anteriores sobre o assunto antes de continuar.

Situação Atual

Realmente a maioria dos artigos, posts e exemplos encontrados pela web demonstram a utilização do SignalR em aplicações de chat, muito bacana, isto facilita muito as coisas para quem precisa implementar algo do tipo, porém, tem um lado muito negativo: a maioria do pessoal vê vantagem em utiliza-lo apenas em aplicações de chat, ou algo relativamente simples. Porém, o SignalR é uma biblioteca ALTAMENTE completa e robusta, podendo ser utilizadas em diversos tipos de situações e projetos.

Particulamente utilizo o SignalR regularmente nos projetos que trabalho, e até hoje, nunca foi para criar um chat!
Continue reading

ASP.NET 5 – Explorando as TagHelpers com MVC 6

Standard

Um novo recurso que está sendo incorporado ao ASP.NET 5 é o conceito de TagHelpers. Assim como todo o projeto do ASP.NET (que agora é open-source) está ainda em desenvolvimento, os recursos e features das TagHelpres também estão, desta forma ainda não existe um pacote definido e muito provavelmente sofrerá alterações até a versão final.

Estou considerando a publicação do Scott Hanselman como base para este artigo, porém, no final exponho minha opinião e como acho que tudo isso deveria funcionar.

Resumidamente, TagHelpers nos fornecem uma nova forma de criação de tags customizáveis (que podem ser sync ou async) para marcação de código em nossas views. Hoje em dia, o recurso que possuímos no ASP.NET MVC mais parecido com isso é o conceito de HtmlHelpers.
Continue reading

Implementando um Extension Method para coleções utilizarem a expressão Soundex

Standard

Vou demostrar neste artigo como podemos criar um Extension Method para coleções (IEnumerable) poderem utilizar um recurso muito utilizado em Transact-SQL chamado Soundex.

Para quem não conhece [ou não sabe nem o que é], a expressão Soundex retorna um código de quatro caracteres utilizado para comparar a semelhança entre duas sequências de caracteres. Ou seja, foneticamente falando, “casa” seria o mesmo que “caza”, ou até mesmo “cazza”, pois o som ao reproduzi-las seria o mesmo.

O algoritmo para a geração dos quatro caracteres para a comparação fonética é realizado utilizando algumas regras e “quase todas” letras do alfabeto.

Básicamente, as seguintes regras são consideradas:

1- Guarda-se o primeiro caracter da sequência e ignora os demais que forem iguais a (a, e, i, o, u, y, h, w);
2- concatena-se os próximos caracteres com seu respectivo código:
b, f, p, v => 1 
c, g, j, k, q, s, x, z => 2 
d, t => 3 
l => 4 
m, n => 5 
r => 6 
3- Dois caracteres adjacentes com o mesmo número são codificados como um único número, assim como, dois caracteres iguais separados por ‘h’ ou ‘w’ são codificados como um número único.
4- Se houver letras duplicadas, a segunda letra é ignorada
5- Continue até que o resultado seja três números, ou, preencher com “0” até ficarem três números.

Vamos criar nossa rotina para geração do código Soundex:

1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
32
33
34
35
36
37
38
39
40
41
42
43
44
45
46
47
48
49
50
/// <summary>
/// Gera código Soundex
/// </summary>
/// <param name="valor"/>Valor base a ser verificado
/// <returns>String com código Soundex</returns>
public static string GeraSoundex(this string valor)
{
    if (String.IsNullOrEmpty(valor))
        return null;

    StringBuilder resultado = new StringBuilder(valor.Length);

    string valorBase = valor.ToUpper().Replace(" ", string.Empty);

    resultado.Append(valorBase[0]);
    char valorAnterior = '0';
    for (int i = 1; i < valorBase.Length; i++)
    {
        char valorEquivalente = '0';
        char valorAtual = valorBase[i];

        if ("BFPV".Contains(valorAtual))
            valorEquivalente = '1';

        else if ("CGJKQSXZ".Contains(valorAtual))
            valorEquivalente = '2';

        else if ("DT".Contains(valorAtual))
            valorEquivalente = '3';

        else if ('L'.Equals(valorAtual))
            valorEquivalente = '4';

        else if ("MN".Contains(valorAtual))
            valorEquivalente = '5';

        else if ('R'.Equals(valorAtual))
            valorEquivalente = '6';

        if (valorEquivalente != valorAnterior && valorEquivalente != '0')
        {
            resultado.Append(valorEquivalente);
            valorAnterior = valorEquivalente;
        }
    }
    while (resultado.Length < 4)
        resultado.Append("0");

    return resultado.ToString(0, 4);
}

Continue reading

Iniciando com SignalR – Agora como membro do ASP.NET

Standard

Contava os dias para a integração do SignalR com o ASP.NET, pois a cada dia o mesmo se tornava mais estável, com mais conteúdo online, além de ser muito bem aceito e interpretado pelos desenvolvedores web ao redor do mundo.

Basicamente agora sob o ASP.NET além de contar com seus recursos para aplicações web em tempo real, podemos utilizar templates específicos no Visual Studio, além de contar com auxílio, dicas e tutoriais pelo próprio site do asp.net. Oficialmente o SignalR torna-se membro do ASP.NET.

Algumas coisas mudaram (para melhor é claro) em relação a forma de se trabalhar com o mesmo anteriormente, vejamos alguns itens importantes:
Continue reading

Dataflow Programming com C# – Criando Variáveis e Operações

Standard

Conhecemos muito bem a tradicional programação imperativa, onde o estado de nossas variáveis são mutáveis e existe uma sequência pré-definida de comandos para que sejam executados. Já o paradigma de Dataflow (Fluxo de Dados) Programming segue um raciocínio diferente, do tipo “faça apenas quando receber algo”, um exemplo bem simples de como isso funciona: Imagine uma fábrica de roupas com seus dez funcionários, porém, para que eles comecem a trabalhar, primeiro devem receber os tecidos, ou seja, na programação com fluxo de dados a execução do programa depende dos dados de entrada.

A partir do .NET framework 4.5 já é possível utilizar os recursos da programação com fluxo de dados nativamente, utilizando para tanto a biblioteca System.Threading.Tasks.Dataflow. Porém, meu objetivo neste post é outro Tongue out, irei demonstrar como podemos criar variáveis e realizar operações com fluxo de dados em versões anteriores do framework, para ser mais direto irei utilizar a versão 4.0 com um recurso chamado TPL (Task Parallel Library) para programação paralela. Continue reading

Linq com .Net Framework 2.0/3.0 ? Sim, é possível, use o LinqBridge

Standard

Para quem não sabe, o Linq foi inserido na biblioteca do .Net Framework a partir da versão 3.5, mas, seria muito interessante podermos utiliza-lo em aplicações que utilizam versões anteriores de Framework, como a 3.0 ou 2.0 não ?

Darei aqui uma dica rápida e muito interessante para viabilizar a situação proposta, demonstrarei o uso de uma biblioteca gratuita, desenvolvida justamente para realizar esta ponte, entre versões mais antigas do .Net Framework(2.0 e 3.0) com o Linq. Ela chama-se:

LinqBridge

O LinqBridge foi lançado a algum tempo (em 2007 mais precisamente), e foi desenvolvida por Joseph Albahari. Com o LinqBridge podemos utilizar todos os operadores padrão de Enumerables do .Net Framework 3.5, disponibilizando para tanto Linq to Objects. Continue reading